Morte Súbita em Atletas

Morte Súbita em Atletas

Nas últimas semanas tivemos duas mortes em atletas e corredores jovens. Entre eles, o zagueiro da seleção italiana e da Fiorentina, Davide Astori, que teve uma morte súbita enquanto dormia. Aqui no Brasil tivemos a morte de uma advogada enquanto praticava corrida de rua.

Morte Súbita em AtletasSabemos que a atividade física comprovadamente previne doenças e prolonga a vida do indivíduo, no entanto, algumas doenças silenciosas podem estar presentes e se manifestarem exatamente durante a prática do esporte. Por isso, uma avaliação detalhada com um profissional especialista se faz necessária.

No caso do zagueiro italiano, mesmo com a avaliação dos exames de rotina que é feita no clube, não foi encontrada nenhuma alteração específica. Isso leva a crer que a possível causa da sua morte tenha sido uma doença genética chamada de Síndrome de Brugada. Ela não aparece nos exames e o indivíduo pode morrer dormindo. Por conta disso, a constante avaliação com um médico experiente é de suma importância.

Através do histórico de doenças da família e um bom exame clínico/físico sem dúvida podem diminuir as chances de um evento cardíaco.

Morte Súbita em AtletasJá no caso da advogada, a mesma realizava uma corrida de 7 km, até então tranquila dentro da sua base de treino e apresentou um mal súbito nos 2 km antes da chegada. Em indivíduos abaixo de 35 anos, as principais causas de morte durante o exercício são: cardiomiopatiahipertróficadisplasia arritmogênica do ventrículo direito, coronária anômala e miocardite. Todas essas doenças são possíveis de serem diagnosticadas durante consulta de avaliação e após exames específicos.

Somos uma clínica de Ortopedia completa em São Paulo, esperando por você. Agende sua consulta e melhore seu desempenho esportivo com saúde e qualidade de vida. (11) 2507-9024, (11) 2507-9021 e (11) 94006-5262 .

Artigo Escrito por: Ricardo Contesini