Logo Instituto Reaction

Artigos

Lesões cardíacas induzidas pelo exercício físico em atletas

Você provavelmente já ouviu falar de um atleta profissional que sofreu um mal súbito durante alguma partida esportiva ou realização de prova. Esse assunto vem ganhando cada vez mais visibilidade e despertando o interesse do meio médico. A popularização das atividades físicas acabou trazendo uma grande preocupação quanto às lesões cardíacas induzidas pelo exercício físico.

 

A prática de atividades físicas pode garantir inúmeros benefícios para os praticantes. Mas o que muitas pessoas não sabem é que antes de realizar qualquer esporte buscar a orientação de um profissional capacitado para avaliar o risco de lesões e o risco cardíaco durante essas atividades. Isso porque, por mais benéfica que seja a prática de esportes, é necessário avaliar possíveis condições que favoreçam problemas cardíacos.

 

Atletas de alto rendimento precisam passar por um monitoramento constante a fim de avaliar a sua saúde cardíaca. Por conta da intensidade dos treinamentos e do esporte realizado, o coração pode acabar sofrendo algumas adaptações que desencadeiam episódios cardíacos. E muitas vezes, esses problemas poderiam ter sido evitados com o acompanhamento correto.

 

Essas alterações que acontecem no coração são bastante comuns entre atletas. Mas é muito importante que esse acompanhamento seja realizado a fim de determinar aquilo que é realmente natural daquilo que é patológico.

 

Por que as atividades físicas podem induzir lesões cardíacas?

 

Para que você possa entender a incidência desse tipo de lesão entre atletas, precisamos compreender a fisiologia do exercício. Toda atividade física aumenta consideravelmente a demanda de oxigênio do nosso corpo. Consequência disso é o aumento do débito cardíaco e da diferença arteriovenosa.

 

Durante o esforço, o aumento da pressão sistólica e da frequência cardíaca acaba também aumentando a demanda de oxigênio pelo miocárdio. Pacientes que sofrem condições cardíacas, como lesões isquêmicas, acabam sofrendo um mal súbito por conta deste processo.

 

Com a realização de atividades aeróbicas intensas e de longa duração, o coração acaba passando por modificações que levam para a redução da frequência cardíaca em repouso e o aumento do volume sistólico. Essas alterações são conhecidas como coração de atleta.

 

Sabendo que essas alterações podem acontecer e quando não acompanhadas podem levar a algum problema cardíaco, é necessário buscar ajuda de um médico especialista como o cardiologista do esporte. Esse profissional busca garantir que a saúde esteja em dia e que o atleta realize as suas atividades em segurança.

 

É importante destacar que as atividades físicas são seguras, e esse tipo de evento geralmente acontece durante atividades físicas vigorosas e em pacientes que já apresentam uma doença cardiovascular prévia, na maior parte das vezes, sem diagnóstico. De qualquer forma, a avaliação prévia pode fazer toda a diferença na sua saúde e na segurança das suas atividades físicas. 

 

Está gostando do contéudo? Compartilhe!